Pescador de Ilusões
 

"A princípio foi esse olhar um simples encontro; mas, dentro de alguns instantes, era alguma coisa mais. Era a primeira revelação, tácita mas consciente, do sentimento que os ligava. Nenhum deles procurara esse contato de suas almas, mas nenhum fugiu. O que eles disseram um ao outro, com os simples olhos, não se escreve no papel, não se pode repetir ao ouvido; confissão misteriosa e secreta, feita de um a outro coração, que só ao céu cabia ouvir, porque não eram vozes da terra, nem para a terra as diziam eles. As mãos, de impulso próprio, uniram-se como os olhares; nenhuma vergonha, nenhum receio, nenhuma consideração deteve essa fusão de duas criaturas nascidas para formar uma existência única."

Machado de Assis - Helena

 



Escrito por Nilson Filho às 22h19
[] [envie esta mensagem]


 
 

Passos pela rua

 

No seu compasso

pela massa passa ela

com seus curtos passos

ela passa passarela

 

vivendo futuro passado

presente ao meu lado

marchando no chao

flutuando no coração

 

ela vinha

e lá vinha

com seus curtos passos

ao meu lado caminha

sem percebe meu descompasso

quando sua mão encosta na minha



Escrito por Nilson Filho às 01h19
[] [envie esta mensagem]


 
 

Amor eterno

 

Quanto tempo é preciso para a montanha virar planície?

Quanto tempo dura o tempo nos sonhos?

Talvez um século em um segundo.

E quanto tempo se desfaz um?

Tempo Furacão ou erosão

Lembro de você como quem olha o mar

Esperando virar deserto

A maldição de ser eterno em corações mortais.

 

Na mata a procura do início

Mas está aqui, na busca,

o premio que o fim da estrada me reserva

Amar brincando de ser Deus

Eternos, infinitos, morrendo ao fim do dia.



Escrito por Nilson Filho às 13h19
[] [envie esta mensagem]


 
 

Uma tarde de verão


 

O sol batia numa das paredes sem reboque da construção ,

ecoavam lá de dentro o grito estérico das crianças :

                                                   -Tá guardando caixão !

 

O sol da tarde caminhava preguiçoso pelo céu onde as pipas faziam acrobacias.

Os gritos da praça pareciam uma canção cuja o refrão era :

         - Foi gol sim , ladrão ! - ou então - …47,48,49,50! Lá vou eu !

 

A praça , um universo inteiro cabia dentro da praça .

Super-heróis da TV que virei para liquidar o vilão

e ainda ficava com a mocinha, convencida por mim que era por um digno final feliz

 

Lembro da coceira nas pernas, que por maior fosse, nunca foi maior a vontade de rolar gramado abaixo.

Da terra em baixo da unha, das cicatrizes do rolimã, dos pés descalços,

machucados , mas nem por isso parávamos de jogar bola

Olhar o céu fazia os olhos chorar, mas ninguém perdia a cruza das pipas

Subir na arvore podia ser perigoso... mas e daí? as melhores goiabas, pitangas, amoras sempre estavam lá no alto .

E quando, sem pedir licença, uma nuvem negra tampava o sol , nem o toró acabava com a brincadeira.
              Porque agora um rio se formou no meio da rua

  e os chinelos são barcos que descem a ladeira.

 

A brincadeira só acabava mesmo quando uma mão nos puxava pela orelha.

 

As vezes penso por andará aquele menino,

se morreu ou se ainda está por aí,

Vindo de vez em quando visitar o homem

para ensina-lo a  brincar de novo

para lembra-lo das alegrias na imensidão das pequenas coisas.

 

E longe ainda posso vê-lo acenado brincando como quem chama de volta, naquela praça,

na ladeira,

ou na construção onde o sol batia preguiçoso sobre a sua parede sem reboque .



Escrito por Nilson Filho às 13h15
[] [envie esta mensagem]


 
 

Tema de Amor.

 

 

Você é minha

meu amor.

 

Sem te tocar

sou dono

 

Eu te tenho 

Como tenho todo o céu estrelado

Como tenho as nuvens ,

E o sereno que cai sobre as arvores enquanto penso em você

Enquanto não amanhece, e sol.

 

 

Tenho música mesmo que tudo haja seja silêncio

e  tenho tudo que amo dentro de mim.

 

Eu tenho você.

e como se fosse uma prece,

declaro esse amor , sem palavras,

e deixo ele me povoar  .

até me entristecer .

 

E quando penso se seria melhor não querer tanto,

se seria melhor não sofrer por tudo isso,

vejo o quão terrível seria

se te tivesse aqui ao meu lado , sem que pudesse ama-la .

 

Seria infeliz sem que eu soubesse.

Provaria da tristeza silenciosa do meu sorriso sem-graça
que nem sei.

 

E tudo aquilo que sou, se resumiria ao meu corpo, onde estou.

Não viveria voando pelos seus cabelos,

Dentro dos seus sapatos,

Vendo o mundo pelos seus olhos,

Me afogando na sua boca.

Boca essa que sorri, a despeito de tudo que me faz, ainda sorri.

 

Com tal doçura, que a mim causa espanto.

¿E eu me pergunto: como poderia um dia, todo esse seu encanto,

Encontrar um amor tão belo quanto ele?

 

E poderia ser este mais dono desse teu sorriso do que eu?

 



Escrito por Nilson Filho às 13h27
[] [envie esta mensagem]


 
 

Um Segundo

 

Eu descubro a vida

a cada dia

a instante

que esqueço de ser o mesmo de sempre .

 

Fazer tudo com o coração

ser um coração

e não querer parar de pulsar .

 

Não porque não há nada mais a se fazer

mas porque há tudo a se fazer

há tudo para se viver

viver esse segundo …

que aliás, já passou .

 

É preciso ser tudo e não ser nada

ter tudo dentro de si e não tentar ser igual

não se acostumar com nada

não se acomodar deitado sobre as rosas

porque outras a serem vistas

e porque tudo se perde com a vida 

inclusive a vida

tudo se perde com o tempo

inclusive o tempo

e o segundo

este segundo

que aliás, já passou .

 

Abandonar essa mania de viver afogado nas próprias idéias

esquecer de tentar ser correto

esquecer o que a escola ensinou

esquecer tudo que foi dito antes

e reinventar vida

já que a morte é uma certeza

e um segundo é muito valioso

para se perder com uma tristeza .



Escrito por Nilson Filho às 10h15
[] [envie esta mensagem]


 
  sabo menas

Estive pensando, e isso eu tenho feito muito ultimamente: pensar. Apesar de saber que, tecnicamente, nós sempre pensamos, o tempo todo, acerca de tudo que nos cerca, desde o dia que nascemos. Ou não. Mas enfim, como eu estava dizendo, eu estava pensando muito, ou melhor, eu estava pensando simplesmente, pois não há como pensar muito, já que o pensamento existe independente a nossa vontade, como se fosse rio que corre, sem destino, sem cessar, eternamente pelos caminhos da conciencia, enquanto ela existir. Resumidamente, a conciencia é uma maldição que nos obriga a pensar, o tempo todo, seja lá sobre oq for.

Nos caberia apenas escolher sobre oq pensar. E é aí que meu drama fica dramático!!!
Eu não consigo. Um pensamento recorrente vai e vem, o tempo todo, me fazendo pensar muito, ou o mesmo de sempre, mas muito sobre uma só coisa. É como se o rio da minha conciencia não fluísse, é como se andasse em círculos. E a cada volta que dá minhas certezas diminuem. Pensando em pensar menos acabo pensado mais.

E sabendo menos.



Escrito por Nilson Filho às 15h55
[] [envie esta mensagem]


 
  Pra Terminar



Escrito por Nilson Filho às 15h37
[] [envie esta mensagem]


 
 

 

 

 

 

 

 

 

Nascer
sem
querer

Crescer
sem
saber

Viver
sem
porque

Morrer
sem
perder

 



Escrito por Nilson Filho às 09h48
[] [envie esta mensagem]


 
 

Cinismo Sincero

O que importa o que possa parecer?
O que importa essa vida, esse tempo que se vive pra ser esquecido,
esses dias que longe de você parecem nunca terem existido?
O que importa se possa parecer que não consigo te esquecer?

Nada importa

Não te esqueci. E daí?

O cinismo existe pra isso mesmo,
 “tampar o sol sem a peneira,”
já dizia Millor.

De qualquer maneira
Meu cinismo supera a saudade
e se não supera, ele finge muito bem.

Finjo fingir tão bem
que às vezes penso se não sou exatamente
o personagem casca-grossa que finjo ser.

E nessa de brincar de mentir, de sentir,
as mentiras que invento acabam por me convencer,
e as verdades saem da boca como se fosse piada.

É a ironia de ser irônico: vira a própria ironia.
minha ironia de ser cinicamente sincero.



Escrito por Nilson Filho às 19h53
[] [envie esta mensagem]


 
 

Escrito por Nilson Filho às 22h34
[] [envie esta mensagem]


 
 

Como tem passado?

Amor vão
é verdadeiro
Se for verdadeiro vai se infinito
Eterno a luz do dia
e infinito nas noites claras.

Como se fosse uma vaga certeza,
numa mentira que não tem a menor intenção de enganar.
Porque só se engana quem engana a si mesmo, dizendo:
"Tudo comigo, e você como está?"

Quem vai nos salvar?

Quem vai nos salvar
desse frio que assola,
desse medo que assombra?
Mas tudo bem...
tudo bem... e você? Como está?

Ontem a noite tive a nítida impressão que você estava comigo.
Quem sabe estava mesmo,
quem sabe estava pensando em mim,
quem sabe saiba o quanto penso em você.

Penso em você quando quero me alegrar.

Como se bastasse saber que você existe
para tudo ficar bem.

 



Escrito por Nilson Filho às 16h19
[] [envie esta mensagem]


 
 

Fulano de Tal

É tanta gente que a gente conhece
e é tanta gente que a gente esquece

Esquece de lembrar

Esquece de lembrar que ela tambem esquece da gente
Ela esquece que nos conhece
ela esquece que nos esquece

Ela nem sabe que nos esqueceu
porque esqueceu de lembrar que nos tinha esquecido

É um esquecimento justo
pois também não me lembro do nome dela 
dessa pessoa
que lembrei que havia esquecido
e das outras
que nem me lembrei que esqueci

Que esqueci de lembrar que a conheço
Que esqueci de lembrar que a esqueço.



Escrito por Nilson Filho às 04h21
[] [envie esta mensagem]


 
 

LINDA³

Linda, queria lhe contar
que ontem a noite pude voar.

O pés deixaram o vício do chão
E cabeça ganhou o vício do sonho

voei, depois de perder o fôlego
e quase me afogar na garoa,
voei.

voei sem rumo,
ja que qualquer rumo me satisfaz

Esta noite, todos meus passos me levam até você. 



Escrito por Nilson Filho às 03h25
[] [envie esta mensagem]


 
 

A SUA



Escrito por Nilson Filho às 08h13
[] [envie esta mensagem]


 
  [ ver mensagens anteriores ]  
 
 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, GUARULHOS, VILA AUGUSTA, Homem


HISTÓRICO
 04/01/2009 a 10/01/2009
 05/10/2008 a 11/10/2008
 07/10/2007 a 13/10/2007
 02/09/2007 a 08/09/2007
 26/08/2007 a 01/09/2007
 10/06/2007 a 16/06/2007
 06/05/2007 a 12/05/2007
 22/04/2007 a 28/04/2007
 11/02/2007 a 17/02/2007
 04/02/2007 a 10/02/2007
 21/01/2007 a 27/01/2007
 31/12/2006 a 06/01/2007
 10/12/2006 a 16/12/2006



OUTROS SITES
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!